Carnaval 2009

Caminhando, Brincando e
Seguindo a Lição…

18 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente

É o raiar da esperança em cada criança
Chegou a hora de sonhar
Vai brilhar dignidade e felicidade
Em cada olhar

Pimpolhos da Grande Rio
Pulsando em um jovem coração
Sambando pra vencer os desafios
Caminhando, brincando e seguindo a lição
Sonho inocente de carinho
Alimentado com dignidade
Nutridos pelo respeito
Direito à eterna liberdade

Pra não dançar na rua ser alguém quando crescer
Doutor na alegria e ver renascer
Nas linhas do estudo querer ainda mais
Esporte, cultura e um mundo de paz (BIS)

É em casa que se faz a formação
Bem melhor que a repressão
Harmonia e o amor
Não ser um número na marginalidade
Conhecer florestas e cidades
Criança tem que ter eternidade
Nascer a Pátria da bondade e do respeito
E vence quem preserva os seus direitos
Das garras do novo bicho papão

É o raiar da esperança em cada criança
Chegou a hora de sonhar
Vai brilhar dignidade e felicidade
Em cada olhar

Presidente: CAMILA VIDAURRE SOARES
Presidente de Honra: JAIDER SOARES
Diretoria de Carnaval: JOSE ALBERTO ALVES, ROSÂNGELA ROSA, CELIA DAVID E WALTER 59
Diretor de Harmonia: ANTONIO GUILHERME PINTO SANTOS
Diretor de Harmonia Mirim: CAROLINA, YAGO,

Carnavalesco: COMISSÃO ARTÍSTICA (LIVIA DINIZ, MARCOS CARDOSO E EDMILSON) E ESTAGIÁRIOS DA EBA DA UFRJ
Número de Componentes: 1500
Número de Alas: 21
Número de Alegorias: 3 CARROS E 2 TRIPÉS
1º casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: LUAN E JULIANE
2º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: ANDREY E LORRAINE
3º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: LUIZ ALBERTO E RAIANE
Compositores do Samba Enredo: Vitória, Anderson, Thompson e Junior
Intérprete Oficial: Thompson Rodrigues Monteiro
Intérpretes Auxiliares: Vitória R. Monteiro, Carlos Eduardo (Dudu) Marcelo Junior, Anderson M. Nascimento, Everton Messias, Rafael, Ruan e Gustavo Muniz
Diretor de Bateria: Wagner Dantas (Mestre Waguininho)
Diretor de Bateria Mirim: Ingrid Parrini
Diretores de Bateria Auxiliares: Jhony César e Alex Donozor
Rainha de Bateria: Natália
Princesas de Bateria: Rayssa
Simpatia de Bateria: Gabriellen

Responsáveis pelos Segmentos:

Responsável pela Comissão de Frente (Coreógrafo): Fabrila Cruz
Número de componentes da Comissão de Frente: 15
Responsável pela Ala das Baianas: Marinéia
Números de componentes da Ala de Baianas: 40
Responsável pela Ala de Passistas: Rosangela Patrocínio
Número de componentes da Ala de Passistas: 50

Introdução:

Todos nós, desde que nascemos somos cidadãos com direitos e deveres em nossa sociedade. Essa sociedade, que por vezes, torna-se injusta com alguns indivíduos, transformando-os em pessoas marginalizadas ou simplesmente sofredoras.
Com o intuito de enfatizar esses direitos, brilhantemente foi criado o Estatuto da Criança e do Adolescente adotando leis para preservar o futuro do nosso país.

Setor 1

Esse setor enfatiza os direitos fundamentais, focando da primeira infância.

Caminhando – Direitos Fundamentais:
·Direito a vida e a Saúde; Direito a Liberdade, o Respeito e a Dignidade
·Direito à convivência familiar e comunitária

Primeiros Passos:
A importância do leite materno para os bebês, faz com que este receba os nutrientes necessários para a formação de anticorpos e toda sua estrutura óssea e muscular para toda vida. A campanha Leite é Carinho, feita pelo banco de leite, dá oportunidade a mulheres que não têm leite de alimentar seus bebês.
Toda criança precisa de carinho e acalento, cuidados que a mãe e a família precisam ter com a criança, como: Vacinação, teste do pesinho, certidão de nascimento, boa alimentação e etc…
A proteção integral é uma necessidade, onde pais, família, amigos e de toda a sociedade precisam estar presentes na vida e na educação das nossas crianças e adolescentes.
O álbum vivo da nossa realidade mostra o não cumprimento dos direitos:
O que acontece com o não cumprimento desses Direitos Fundamentais?
Sem o cumprimento dos direitos nossas crianças acabam na dança na Rua, tendo que dar um jeito de conseguir sobreviver, para isso, vendem balas fazem malabarismos e engraxam sapatos pelas ruas, perdendo o direito de serem crianças e  de sonharem com o que podem ser quando crescerem.
Estamos gritando SOS Vida para a sociedade que precisa enxergar sua responsabilidade:
A responsabilidade do estado em relação ao bem-estar social representada pela enfermeira.
•Ações de ONGS (organizações não-governamentais) que fazem diferença e apontam para necessidades da população como osDoutores da Alegria, a Pimpolhos,,  etc..
Outros pontos importantes são: O Direito a convivência comunitária. O relacionamento com outras crianças dentro de sua comunidade , poder caminhar de bike,  brincar e ser feliz.
Direito a convivência com a família e amigos e  o direito à dignidade, permitem as crianças crescerem como seres humanos melhores. O aniversário é uma data importante para todas as crianças, uma forma delas perceberem que as pessoas se importam com elas,  onde à criança celebra a vida.

Setor 2

Esse setor continua enfatizando os direitos fundamentais só que agora estamos fazendo referência à segunda infância.

Brincando – Direitos Fundamentais:
·Direito a Educação, Cultura, Esporte e Lazer.
·Direto à Profissionalização e a Proteção ao Trabalho

Direito a educação de qualidade. A necessidade de se repensar em novas formas de educar que aproximem mais as crianças com o  aprendizado. O prazer de aprender de curtir a lição .A educação através da ludicidade (brincadeiras) ressalta o respeito a todas as culturas, todos os povos, seus costumes e direitos, fortalecendo o aprendizado, a harmonia e o senso de coletivo, através da prática de esportes.
O brincar é o direito de ser criança e viver de verdade.
A Dança na Rua representa a realidade da falta do direito à Educação, à Cultura , ao Esporte e ao Lazer, da  vida difícil dos meninos de (na) Rua ( jogando bolinhas em frente aos carros, vendendo balas e limpando vidros, representando a morte da infância).
O que eu POSSO ser quando crescer? Direito à Profissionalização e à Proteção no Trabalho. Representa a falta de perspectiva no futuro por maioria das crianças e adolescentes.
Brincando de Brincar Uma crítica a falta de educação sexual, que tem como uma conseqüência a gravidez precoce.Meninas que perdem a adolescência e muitas vezes, a infância por ficarem grávidas muito cedo.

Setor 3

Representa a consciência dos direitos por parte da família, da criança e do adolescente, quando todos se percebem como cidadãos atuantes, capazes de refletir e criticar o não cumprimento dos direitos.

Seguindo a Lição – Consciência dos Direitos
Educação começa em casa A importância das atitudes dos pais dentro e fora de casa que se transformam em exemplos para as crianças
· Mais uma vez a  importância da proteção integral, ou seja, todos são exemplos para as nossas crianças e adolescentes.
Comunicação não violenta “Dê amor, não dê pancada.”
· Reconhecimento das necessidades por traz de cada atitude em contraste com as avaliações que fazemos com violência. A importância de se usar palavras delicadas para comunicar e educar.
Meninos Presidiários “Somos indivíduos e não números”
· Representa o descaso da sociedade com os jovens que muitas vezes vão parar em centros de reabilitação, por não terem tido seus direitos preservados na primeira e na segunda infância.
· Fazemos uma crítica também a esses espaços de reabilitação que funcionam como verdadeiras prisões, não cumprindo seu papel de inserção social, colaborando na verdade, na transformação dos jovens em verdadeiros monstros.

Caveirão – Bicho-papão
Fazer uma reflexão sobre si mesmo e como as suas atitudes refletem no todo, buscar por alternativas na escolha dos caminhos.
Novas possibilidades, explorar e conhecer o mundo (viajando na imaginação de foguete, de bondinho, de ônibus, de carro, de trem, de nave, de pedalinho, de avião) com igualdade para todos.
Respeito é bom e todo mundo gosta “Não faça com os outros o que você não gostaria que fosse feito com você”.
· Crítica a prostituição infantil, onde vendem se crianças a $1,99.
· A Sociedade que finge não vê, não reage a esta brutalidade de forma ativa.
Comissão de Fundos mostrando as realidades do não cumprimento dos direitos, fotos realistas de fatos que já aconteceram e que acontecem.
· Uma grande faixa irá se abrir na avenida com um texto:
Depois de 18 anos da criação do ECA, ainda vemos cenas como essas. Eai, quando isso vai parar??????
Contrastando com a realidade, vamos colocar fotos de crianças felizes e sendo amadas e cuidadas para fecharmos o desfilecomo é importante cuidar das crianças e dos adolescentes.

The requested album cannot be loaded at this time. Error: OAuthException Code: 10, (#10) To use 'Page Public Content Access', your use of this endpoint must be reviewed and approved by Facebook. To submit this 'Page Public Content Access' feature for review please read our documentation on reviewable features: https://developers.facebook.com/docs/apps/review.