Alunos de projeto de moda sustentável confeccionam fantasias de carnaval

Matéria retirada do site Diário Democrático.

Vinte e nove alunos do Projeto EcoModa, da Superintendência de Território e Cidadania, da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), participaram nesta segunda-feira (28/01) de oficinas de confecção de fantasias e adereços no barracão da Escola de Samba Mirim Pimpolhos da Grande Rio.

Os alunos – jovens e adultos moradores da comunidade da Mangueira – puderam colocar a mão na massa e desenvolver iniciativas sustentáveis de produção e criação de fantasias, supervisionados pelos artistas convidados pela escola para participar de sua comissão de frente no desfile mirim, no carnaval.

O Projeto EcoModa tem como proposta transformar o lixo em luxo, a partir do reaproveitamento de materiais – como restos de tecidos, retalhos, jeans e banners – que iriam para o lixo.

Anualmente, 17 escolas de samba mirins desfilam no Sambódromo, no carnaval, reunindo mais de 25 mil crianças. Este ano, a Pimpolhos da Grande Rio desfilará na terça-feira de carnaval, apresentando o enredo As Maravilhas da Pequena África – Parte 2, com a participação de 1.500 pessoas.

Divididos em grupos, os alunos confeccionaram as cabeças da fantasia da comissão de frente com embalagens de biscoito e as capas da fantasia de destaque do carro alegórico da Cuca – personagem do Sítio do Picapau-Amarelo –, feitas com acrilon, tule, acetato e purpurina.

“O nosso projeto tem tudo haver com a Pimpolhos, pois todas as fantasias também são confeccionadas com restos de materiais, mostrando o conceito de moda sustentável”, afirmou a coordenadora administrativa do Projeto EcoModa, Vanessa Mello.

Dentro do conceito de moda sustentável – carro-chefe do Projeto EcoModa –, o material descartado na produção do desfile da Escola de Samba Grande Rio é doado para a escola-mirim.

Os alunos do EcoModa participaram hoje do Programa Residência Escola de Carnaval, da Escola de Samba Mirim Pimpolhos da Grande Rio, que tem a participação de profissionais e pesquisadores do carnaval carioca e promove visitas a barracões, quadras e ensaios, focando no desenvolvimento de metodologias de gestão, criação e customização de fantasias e alegorias com o reaproveitamento de materiais para o desfile carnavalesco.

A diretora artística da escola-mirim, Livia Diniz, apresentou aos alunos a história da Pimpolhos, desde o enredo à criação das fantasias. “Desenvolvemos várias técnicas de reaproveitamento de resíduos. O lixo do dia a dia e também do carnaval, que de lixo não tem nada, na verdade é muito luxo. Desses resíduos você tira muita cor, muito brilho, muitas possibilidades de transformar em lúdico”, disse.

A artista internacional francesa, Marion Flament, da Escola de Artes Decorativas da França, veio diretamente de seu país para participar da comissão de frente do desfile-mirim deste ano.

Feliz com a oportunidade de participar da confecção de fantasias, a aluna do Projeto EcoModa Angélica Santos contou que, além de ser uma nova experiência, é bom ter o sentimento de transformar o que normalmente seria descartado em fantasias de carnaval. “A gente aprende que tudo se recicla.”