Alunos do projeto EcoModa aprendem a confeccionar fantasias de carnaval

By jan 30, 2013 Clipping, Notícias No Comments

Matéria retirada do Jornal do Brasil.

Alunos do projeto EcoModa, da Superintendência de Território e Cidadania, da Secretaria do Ambiente, participaram nesta segunda-feira (28) de uma oficina de confecção no barracão da Escola de Samba Mirim Pimpolhos da Grande Rio, na região portuária. A parceria tem o objetivo de mostrar aos estudantes o processo de construção de um desfile carnavalesco e como é feito o reaproveitamento de materiais em adereços e fantasias.

O programa EcoModa capacita moradores da comunidade da Mangueira em moda sustentável – com habilitação em costura, modelagem, desenho, ilustração de moda e estamparia – a partir da reutilização de embalagens e tecidos.

“Queremos mostrar como funciona a cadeia produtiva do carnaval carioca e trabalhar mais ainda a questão da consciência ecológica e da geração de renda com nossos alunos”, explicou a superintendente de Território e Cidadania, da Secretaria do Ambiente, Ingrid Gerolimich.

A oficina priorizou os temas Comissão de Frente e Destaques de Carro Alegórico. A escola de samba mirim vai apresentar este ano o enredo As Maravilhas da Pequena África – Parte II. 

“Convidamos os 150 participantes a virem ao barracão para acompanhar um pouco do trabalho realizado. Estamos reaproveitando embalagens, materiais do carnaval como restos de tule e peças do desfile do ano passado”, disse a diretora artística da Escola Pimpolhos da Grande Rio, Livia Diniz.

Mais próxima do sonho de ser estilista

Com o sonho de ser estilista, Daniele Nunes da Silva, de 17 anos, não conhecia de perto o trabalho realizado em um barracão de escola de samba mesmo morando na Mangueira, conhecida pelo sucesso da agremiação verde-e-rosa. “Achei muito interessante. Quero ser estilista e sempre gostei de fazer desenhos e criar roupas. Ver a confecção de peças carnavalescas foi muito legal”, afirmou a jovem.

Para Maria das Dores Costa Alves, de 55 anos, o grande ensinamento é entender que o material pode ser reaproveitado e que pode ficar muito bonito. Ela trabalha em uma feira vendendo objetos antigos.

“São tantas coisas que são jogadas fora e poderiam ser reutilizadas. Gosto muito da ideia do reaproveitamento e estou adorando a oficina de Carnaval”, disse Maria das Dores.